O Guru Interior

satsangi 02Muita gente diz que não tem um Guru e queria muito encontrar um. Outros buscam o Guru e pulam de um para outro continuamente. Por isso, é importante compreender o que é esse conceito tão fundamental para os yogis.

A palavra Guru significa aquele que dispersa a escuridão. Quando uma sala está escura, não existe nada que você possa fazer com a escuridão. Não dá para pegá-la e levá-la para outro lugar. O que você precisa fazer é acender uma vela ou uma lâmpada. A simples presença da luz dissipará as trevas. Assim o Guru é a luz do conhecimento que dissolve a escuridão da ignorância. A ignorância de não sabermos quem realmente somos, qual nossa função no universo e como permanecer no estado constante de felicidade e bem-aventurança.

Guru é a energia evolutiva dentro de nós. Por isso, não é correto dizer que não temos um Guru. Todos temos essa energia, chamada Guru Tattva, que nos impele a crescer, a se aprimorar, a tornar-se um ser humano melhor todos os dias. Podemos não ouvir, dar as costas para esse Guru interno, mas ele nunca desiste de nós. Estará sempre lá nos orientando e guiando. Se não fosse por essa energia, talvez o homem ainda vivesse em cavernas!

O Guru interior encontra várias maneiras de fazer as orientações chegarem até nós. Ele coloca frases na boca de um amigo, faz um livro chegar às nossas mãos, fala através de um programa de TV, ou de uma matéria numa revista qualquer. Se você estiver receptivo, perceberá o direcionamento que ele está lhe dando.

Mas e o Guru físico, aquela pessoa que a gente chama de mestre? O Guru físico é alguém que faz a conexão entre você e seu Guru Tattva. O Guru externo é o tradutor de nosso Guru interno. Nem sempre conseguimos ouvir claramente a voz do Guru Tattva, então, precisamos de alguém que amplifique e interprete essa voz para nós. O Guru externo é uma graça que recebemos, não sei se por merecimento ou se por pura necessidade.

Falando do Guru externo, precisamos enfatizar que na Índia, eles fazem parte de uma grande linhagem de seres especiais. São pessoas que se dedicam a ajudar que outros evoluam e se aprimorem tanto quanto eles próprios. Um guru não está comprometido com essa ou aquela linha de Yoga ou filosofia. Seu compromisso é com o crescimento, com a saúde física, mental e espiritual da humanidade. Foram esses seres abnegados e despidos de desejos egoístas, que guardaram os ensinamentos do Yoga e das filosofias, pois perceberam que esses conhecimentos seriam essenciais para o futuro da humanidade.

Aqueles que desejam um Guru externo precisam primeiro começar a se relacionar com o Guru Tattva. Comece a ouvir mais a voz desse Guru internamente e peça orientação quando está meditando ou praticando Yoga. Cantar os mantras para o Guru também é um grande instrumento para estabelecer um contato com o Guru Tattva. Leia textos sobre o papel do Guru ou faça um pequeno puja, uma oferenda de flores e frutas no seu altar. Tudo isso são maneiras de convidar essa energia a agir na nossa vida. Quando você menos esperar, um Guru físico aparecerá.

 

EM 2016, CELEBRAREMOS A GURU PURNIMA DIA 19/07.  VEJA A PROGRAMAÇÃO CLICANDO AQUI.

 

Sugestões:

* Na lua cheia de julho celebramos o Guru Purnima, um dia dedicado a todos os Gurus. É uma ótima oportunidade de envolver-se com essa energia.

* Cantar o Guru Stotram. Você ouvir no Youtube https://www.youtube.com/watch?v=HDIalhS6FKU.  Para outros mantras visite http://www.rikhiapeeth.net/. Veja o link Guru Chants no lado direito da página.

* Luz no Relacionamento Guru/Discípulo, Swami Satyasangananda Sarasvati. Esse livro é baseado na experiência da autora com seu Guru. Também traz textos de Swami Satyananda Saraswati.

 

Anderson Allegro é professor de Yoga há mais 30 anos, apaixonado pela prática e filosofia. É discipulo de Swami Satyasangananda, da Bihar School of Yoga e autor do CD Yoga Nidra . www.arunayoga.com.br

 

Copyright © 2014 - Aruna Yoga - Rua Eça de Queiroz, 711 - Paraíso - São Paulo - Tel: (11) 5579 5975